terça-feira, 14 de setembro de 2010

VII Kuka Moto & Rock

Saudações lontrescas para todos que aqui passam!
Bom, como havia dito na postagem passada, fomos no VII Kuka Moto & Rock, confesso que no inicio estava desanimado mas os shows surpreenderam minhas expectativas, vamos ao inicio de tudo:
Eu e Caiio estávamos mortos, ele estava até tremendo, mas o Rafa (na net) e o Dedey (no telefone) conseguiram nos convencer a ir, nos encontramos quase no fim da tarde na praça cívica (Brunoow, Dedey, Beel, Rafinha, Aliine e Caiio) e fomos para um estúdio, porque o Dedey tinha que fazer sei o que lá (enrolar agente), chegando no estúdio Dedey destruiu nossos ouvidos com suas técnicas ninjas de tortura utilizando(tocando) uma guitarra, esperamos o Barata tomar banho e partimos para o Kuka. Durante todo caminho fui falando para o Caiio e pra Aliine, "-não me deixem para traz, estou cego", eu havia quebrado meu óculos mais cedo, assim do nada! Chegando lá já encontrei o mano mais doido de todos, Xiboka... só que ao trocar idéia com ele todo mundo sumiu! Pronto eu havia ficado só e cego no mundo, por sorte encontrei o Lucas que me ajudou a achar o povo, ficamos trocando idéia perto dos banheiros químicos vendo um manolo morrer no chão, o cara fez um rio de vômito e dormiu em cima (e eu achando que nossa vida era punk), passado um tempo fomos ver os shows, tinha um grupo de BITCHES batendo cabeça freneticamente do nosso lado, e isso estava me irritando profundamente, esbarravam em todo mundo e davam rata pra caralho, uma obesa lá deve ter mostrado os peitos "sem querer" umas cinco vezes, enquanto isso eu olhava a Aliine e telava a cara de indignada que ele estava, e não era só pelas barangas do hardcore, ela estava indignada por perder sua voz (tadinha meu, ela reclamou disso inúmeras vezes), essa perca de voz foi resultado da resenha da noite passada, Treeeevas!!!
Depois de um tempo fomos todos (aos poucos) para fora tomar um ar, a Beel "lábios de mel", me salvou na cerva altas vezes, ela só não me dava a cerva que ela bebia como também pagou cervas pra mim e pro Caiio. Todos nós conversávamos e bebíamos de boa, quando de repente vejo uma coisa insana na calçada, nosso casal Frenético (dedey e beel) estavam quase encomendando um filho, meu foi tenso e explicito, não é à toa que são conhecidos como casal frenético! Mais tarde um pouco enquanto pensava na vida deitado no capô de um carro me aparece a Tuane, me zuando por culpa do cabelo e querendo mexer nele, tomou meu boné (do caiio) e quase amassou ele, quando o Caiio foi tomar o boné de volta ela enfia o boné dentro do short, Caiio indignado grita "-TIRA meu boné da buceta!", logo o Lucas apareceu e foi lá me abraçar, foi quando a Tuane disse que sacava essa de salvar, grilou e saiu de perto!
Entramos novamente para o show e para a roda de Hardcore (estava insana), cabeçadas, socos no nariz, cotoveladas... uma verdadeira terapia para o estresse do dia-a-dia! Girávamos loucamente, comigo e o Dedey iniciando pelo menos 80% das rodas... A mais louca que agente começou foi quando estava tudo calmo, Dedey chegou e gritou pra mim "-CADÊ SEU DEUS?" dai eu respondi ele com a mesma perguntae e o empurrei, o povo achou que a gente estava brigando, mas ai cada um girou pra um lado e pronto, a roda estava feita! No final desta mesma roda me aparece o Rafinha, "-velho velho, tem ecstasy? tem uma mina muito gata ali e ela quer", eu ri! Mas acabou que ali, no momento creio que era impossível arrumar isso com qualquer um, afinal era um show de rock e não uma rave, mas foi engraçado, o Rafinha ficou indignado até a volta pra casa, toda hora dizia: "-ela era muito gata, muito gata!".
O Show a essa altura havia chegado ao fim, era domingo (na verdade já era segunda) e todos tinham que trabalhar/estudar no outro dia, viemos de Bus (brunoow, aliine, rafinha, dedey, beel e xiboka) enquanto lucas, ferds, gabii e caiio foram de táxi. Creio que a parte onde eu mais ri na noite foi dentro do ônibus, Xiboka nos presenteou com um show em tanto, cantou Marcelo nova e Raulzito a viajem toda! Até os outros passageiros riam, alguns tinham medo, mas a maioria ria... Xiboka me disse que naquele momento Deus jogava War com pecinhas azuis, mais tarde a aliine completou a filosofia dizendo que somos as pretas, FUDEU!
É... eu posso ter esquecido algo pra variar, ou deixado passar batido, qualquer coisa foi mal ai!
Agora é só aguardar o próximo rock, creio que será no Vaca amarela, se não houver uma reunião ou passeio tenso no jardim durante a semana, se bem que acho que vai rolar de dar um rolé por ai...
Abraços ai, e fiquem com as lontras!

P.S.: No fim dessa postagem vai um vídeo, de algumas pequenas resenhas misturadas!

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Resenha do Avô Insano

Saudações lontrescas para todas lontras e visitantes!
Como nós havíamos combinado na sexta feira haveria uma leve resenha no meu prédio (brunoow), eu e a lontra Caiio já tínhamos saido para comprar umas garrafas de Stella e estava tudo fechado, porém do nada de tarde me surge uma notícia, Caiio diz: "-meu avô caiu de um prédio, quebrou o braço ta todo fudido e ainda assim saiu ra rua!", pronto depois disso o rock tinha melado, para a infelicidade das lontras desmarcamos tudo com todo mundo. Passado um tempo o Caiio diz pra cair pra lá pra ficar com ele caso acontecesse alguma coisa, acabou que coligamos lá eu, Gabi, Ferds, Lucas, Rafinha, Aliine e do nada também brotou Dhiego (brotou feito bibi).
Sai da casa do Caiio junto com Lucas e a Gabii pra comprar vinho em uma distribuidora, chegando lá para minha surpresa e surpresa geral de toda nação encontramos o Avô do Caiio (detalhe que desde o acidente dele, ele se encontrava desaparecido), ele estava lá de buenas tomando uma cerva gélida, cumprimentei o senhor e lhe perguntei sobre o acidente, se seu braço estava doendo, só tive uma resposta: "-Homem é homem, isso aqui não é nada" vixi! botei fé de mais no coroa, quando crescer quero ser assim!
Agora sobre a resenha na casa do Caiio em si, foi tudo de boa, não rolou altíssimas insanidades, fora o grilo extremo da Ferds ao invadirem o quarto onde se encontrava no momento em que rezava para Jesus salvar a Terra em 2012, chegou a jurar Dhiego de morte! Muhahahaha...
Falando da Ferds ela e o Lucas tiveram que vazar mais cedo, assim... devia ser madugada mas não me lembro da hora, a mãe deles acabou grilando (até comigo quando quando fui dar oi pra ela no carro), mas no outro dia estava tudo de boa, eles até foram pro Rock la no Kuka (no próximo post eu falo sobre o Rock no Kuka), a Gabi também foi embora cedo, ela anda bem careta, a ela (o leitãozinho rosa) estava brincando com a aliine de abertura e de repente rasgou o short bem no meio, de fora a fora! a vá... na hora foi engraçado!
Eu e o resto das lontras dormimos na garagem do Caiio, foi uma das primeiras vezes que dormi em um colchão depois de uma resenha, e tava MUITO, MUITO frio, mas acabou que aliine salvou eu, a não posso esquecer que antes de dormir ficou só eu e o Dhiego discutindo coisas do mundo (pra variar, só a gente fica).
Pela manhã, após a grande seção de peidos matinais e anormais do Caiio (esses peidos parecem buzina de caminhão), os meninos foram andar de Skate, vimos vários cus batendo nas quinas, mas de todos o tombo do Caiio foi o mais federa, ele chegou a torcer a mão quando tombou de CUESTA no chão! Pouco antes disso eu e a aliine fomos comprar "petecos" para comer mas tava tudo fechado, o plano era almoçar com a tia do Caiio, mas acabou que nem deu... tinha uns amigos dela lá e estavam fazendo um culto, eles são todos do culto de Santo Daime, galera do bem, todo mundo relax de buenas... com a cabeça lááá na lua, todo mundo relax mesmo, assim que entraram o Caiio já telou e ficou indignado com o cheiro, a marola que veio com eles, altos tchous queimados e coisa e tal, eu não sei bem que cheiro é esse porque não conheço isso (hahaha), a tia dele disse que estavam assim por culpa do chá e do cachimbo que estavam fumando!
A fome apertou dai o Caiio e o Rafa foram comprar um frango assado e fazer arroz pra todo mundo almoçar, enquanto isso eu a aliine e o Dhiego vimos um mendigo mais insano de todos, o cabelo dele não tinha dread, era tipo uma coisa só, uma emaranhado de cabelo e sujeira que devia conter milhares de piolhos, carrapatos e ninhos de passarinhos diferentes, nós colocamos o sofá na calçada, e enquanto estávamos lá ele passou três vezes, da última deixou um cigarro cair, ele pegou no chão e mocou no cabelo dele, tipo... foi como se enfiasse uma agulha no palheiro, botamos fé que deve haver vários outros cigarros perdidos no cabelo daquele mendigo ESTRANHO!
Após o almoço, fizemos um rápido descanso para digestão e todos partimos, marcando de nos encontrar novamente no mesmo dia mais tarde, e acabou que nos encontramos mesmo, fomos para o Rock que teve no Kuka, ma isso vai acabar ficando para o próximo post.
Por agora é só isso mesmo, logo estarei postando sobre o Kuka, colocarei também aqui no final um vídeo mostrando que botamos fogo na aguá (cadê seu deus?) no feriado insano.
Abraço ai e fiquem com Deus Punk e suas lontras.

(P.S.: Todas as imagens deste post são meramente ilustrativas.)


video